Envio para todo o Brasil

com comodidade e segurança

Parcele suas compras

em 12x sem juros

Troca Grátis

garantia para você sempre

Desconto no Boleto

vantagens no pagamento

Origens das essências, do perfumador e do difusor

A origem do perfume e das essências chegaram junto com a descoberta de como fazer fogo pelo homem. Nosso antepassado distante percebeu que alguns arbustos e resinas quando queimados emanavam um intenso e agradável aroma.

Na Antiguidade um perfumista era considerado um encantador, que conhecia e usava a Alquimia para criar incensos sagrados capazes de elevar o espírito, ligando a psique humana ao poder divino. À medida que cura e religião estavam interligadas, o uso da defumação em ambientes para a cura de doenças era uma prática comum para exorcizar os espíritos malignos.

O nome Perfume vem do latim Per Fumum ou pro Fumum, que significa através da fumaça. Durante séculos, centenas de culturas desenvolveram atos simbólicos e religiosos, onde se oferecia, como sacrifício, na busca do favor dos deuses, plantas raras e resinas aromáticas, que eram queimadas nos altares dos templos. Os Incas, os Maias e os Astecas costumavam queimar, como oferendas a seus deuses, grandes quantidades de incenso, elaborado com resina e madeira. As folhas de tabaco também eram valorizadas por suas propriedades aromáticas.

Entre os materiais dessa natureza, destacou-se o sândalo, a casca de canela, as raízes de cálamo e vetiver, bem como substâncias resinosas como a mirra, incenso, benjoim e o cedro do Líbano. Os egípcios divulgaram seus conhecimentos de perfumaria aos assírios, babilônios, caldeus, hebreus, persas e gregos. Cada cultura desenvolveu suas próprias variedades de fragrâncias e essências, de acordo com os ingredientes disponíveis localmente.

A perfumaria na Europa Enviados para resgatar Jerusalém dos muçulmanos, os cruzados retornaram com um novo grau de cultura, inclusive a satisfação do banho e da perfumaria.

Em 1.202 Veneza conquistou Constantinopla e, como consequência, apoderou-se das rotas no Mar Mediterrâneo para o Oriente, possibilitando o florescimento das empresas de perfume na Itália, propiciado pela transferência de conhecimento do Oriente para o Ocidente.

As condições climáticas da região de Grasse, particularmente adequadas à produção de rosa, jasmim, tuberosa, lavanda e junquilho tornou-a o Berço da Perfumaria no mundo.

Veja algumas essências indicadas para cada espaço da sua casa:

Na sala:
Para atingir toda a sofisticação, opte pelo perfumador de ambientes ou Home Spray com essência de alecrim Lelis ou Madeira Dalu. Já para promover o relaxamento, vá de essência de Chá Branco ou Chá Verde. A essência de Cravo e Canela traz aconchego e calor.

Na cozinha:
Utilize aromas cítricos, como os de Laranja, Tangerina, limão Siciliano ou Capim Limão. Herbais como as Fragrâncias de Bouquet Garni e Manjericão neutralizam odores na cozinha e também são uma boa opção.

No quarto:
Vá de aromatizador de ambiente que promova o relaxamento, com notas de melissa, camomila, lavanda e mandarina, como a essência Bambu. Para deixar o clima mais romântico, boas alternativas são essências com notas de rosas, patchouly, sândalo e ylang ylang como Trousse e Trousard.

No banheiro:
Utilize difusor de varetas que remeta ao cheiro de limpeza e frescor do banho, com notas de erva doce, eucalipto, verbena, limão e ervas em geral, como as essencias de Cascas e Folhas ou Ervas Finas ou ainda florais elegantes como as essências de Flor de Cerejeira e Flor de Laranjeira.

Além do difusor, aromatizador e perfumador para a casa no formato tradicional, as essências também são utilizadas em produtos diversos, como velas, sabonetes, cremes e cosméticos, cheirinhos para carro, armários e gavetas, produtos de limpeza, dentre outros.

A Essências são geralmente extraídas de flores, frutos, raízes e plantas diversas, mas há também aromas produzidos sinteticamente e que remetem a cheiros bem específicos, como o cheiro da chuva, de terra molhada ou de carro novo!